Os sonhos são talvez o nosso mais poderoso recurso. Muito do que criamos começa num sonho, quantas vezes impossível, e de repente um pequeno passo leva a outro, a vida impulsiona-nos a nós e ao sonho e quando percebemos, o sonho torna-se realidade.
Queremos quase sempre garantias, mas, a maior parte das vezes, para sonharmos e continuarmos a realizar-nos no nosso melhor é preciso libertarmos os sonhos antigos. Se nos rodeamos de coisas e de realizações, sem nada deixar para trás, ficamos sem espaço para respirar.
Libertar abre espaço para a vida fluir. Deixa-nos mais leves para entrarmos no rio da vida e flutuar até um novo ponto do rio.
Este mês pode ser um bom tempo não para sonharmos com um mundo melhor, paz e amor para todos, mas para libertarmos o que já não nos serve, o que nos pesa. Para depois finalmente nos sonharmos E realizarmos no nosso melhor.

Há um ano realizei um desses sonhos impossíveis. Abri o espaço Mil Caminhos em Alverca. Têm sido meses desafiantes, maravilhosos e muito ricos.

A verdade é que sou uma sonhadora. Vivo alimentada pelos meus sonhos. Já aprendi que nenhum é impossível, que é através deles que realizo o melhor que sou. Por isso, estou sempre a sonhar. E a libertar.

É por isto que agora liberto. A partir deste mês deixamos de estar em Alverca. Liberto o espaço Mil Caminhos que tantas bênçãos trouxe a mim e a quem o frequentou.

Já há algum tempo que sentia que era altura de o fazer, mas não sabia bem que caminho seguir. Quando me abri à possibilidade de deixar ir este sonho, quando me abri ao vazio, a vida movimentou-se, ganhou impulso e -surpresa das surpresas! – novos sonhos estão a surgir. Percebi que o vazio não existe, é pura ilusão, puro medo criado pela nossa mente.

Sei que esta notícia pode entristecer alguns, mas peço que não o façam. Celebrem antes o bom que este ano foi. Vamos abençoar o espaço com o nosso amor e gratidão e que quem o ocupe seja lá tão feliz como nós.

Nós vamos continuar a reunir-nos, porque os Mil Caminhos para a Essência vão continuar noutros espaços, noutros moldes.

Vou focar-me nos caminhos que mais me apaixonam e abrir novos horizontes.
As próximas semanas trarão mais novidades.

Até lá, sonhem-se!

X