994604_619813774736702_1038182613_nEstar carente é a melhor forma de atrair uma relação mal sucedida. Se esperas que a outra pessoa “conserte” a tua vida ou seja a tua “melhor parte” estás a programar-te para o fracasso. Tu queres ser realmente feliz com quem és antes de entrar numa relação. Queres ser suficientemente feliz de forma a que não precises sequer de uma relação para seres feliz.

Da mesma forma, se tens uma relação com alguém que não se ama a si mesm@, é impossível agradar verdadeiramente a essa pessoa. Nunca serás “suficientemente boa/bom” para alguém que é insegur@, frustrad@, ciument@, que se rejeita a si mesm@ ou rancoros@. Demasiado frequentemente esgotamo-nos a tentar ser suficientemente bons para parceiros que não fazem a mínima ideia de como podem aceitar o nosso amor – porque eles não sabem quem são.

A vida é um espelho. O que atraimos espelha as qualidades que temos ou as crenças que temos sobre nós e sobre os relacionamentos. O que os outros sentem sobre nós é a sua própria perspectiva limitada da vida.

Precisamos de aprender que a Vida sempre nos amou incondicionalmente. Ao trabalharmos em resolver os bloqueios que permanecem entre nós e o nosso relacionamento, pratica o seres o teu próprio amante. Mima-te com romance e amor. Demonstra a ti mesm@ quão especial és. Mima-te. Acarinha-te com pequenos gestos de gentileza e apreciação. Oferece-te flores, rodeia-te com cores, texturas e aromas que te agradem.

A vida reflete de volta o que sentimos dentro de nós. Conforme o teu sentimento interno de amor e romance cresce, a pessoa certa para partilhar o teu crescente sentimento de intimidade será atraída para ti como um imã. Mais importante ainda é que não terás que desistir de denhuma parte da tua auto-intimidade para estares com essa pessoa.

Traduzido de Letters to Louise de Louise L. Hay

X