Eu percebi que quando tento que todos estejam bem, não os estou a respeitar a eles, nem a Nº1mim.

Quando quero que todos estejam bem não respeito os seus limites, o seu direito à dor, o seu direito aos desafios da vida que os tornam mais resilientes e também à alegria da bonança após a tempestade.

Quando quero que todos estejam bem, não respeito também os meus limites, o meu direito a viver plenamente a minha vida, as minhas tristezas e alegrias porque estou demasiado ocupada com o bem-estar dos outros que nunca é total.

Porque os outros são “muitos” e eu sou apenas uma. Por isso cuido de mim primeiro para poder depois refletir o meu bem-estar para fora.

SOU A Nº1 DA MINHA VIDA!!

X