foca-te no amorEm 1985, a Louise Hay começou com uma coisa a que chamou Hayride, que eram grupos de apoio a pessoas com HIV/SIDA, bem como às suas famílias e pessoas próximas. Nos anos 80 as pessoas nesta condição eram ostracizadas, nem sequer eram tocadas mesmo por profissionais de saúde. As pessoas com HIV/SIDA viviam numa energia de culpa, vergonha e segredo sentindo com frequência que a morte e o sofrimento eram inevitáveis. Havia muito medo.

E nessa altura esta mulher extraordinária, Louise Hay, avançou… ela não sabia também o que se passava, mas tinha certeza de uma coisa:

O amor cura!

Tanto na altura quanto agora ela deixa a sua mensagem clara:

“Quando não sabes o que fazer, foca-te no amor.”

Em 2013 a Louise reuniu novamente a Hayride. Incrivelmente muitos dos homens do grupo original estavam vivos e testemunharam que o facto de se terem focado no amor tinha mudado tudo para eles. E para os que morreram naquele tempo, foi o amor que mudou a sua forma de estar na terra e tornou a sua passagem mais fácil. Tiveram a oportunidade de deixar cair a sua vergonha e de experienciarem amor, conexão e perdão. Isso tornou o processo de morte mais gentil e pacífico para eles.

Hoje sabemos que podemos tocar e abraçar pessoas com HIV ou SIDA. Porém na nossa sociedade cheia de tecnologia médica e de conhecimento científico, é fácil esquecermo-nos que:

O amor de facto cura.

E que amor cria mais amor.

X