Com alguma frequência os meus clientes de coaching dizem-me que se sentem mal porque desistiram de algo que queriam fazer porque não se sentiam capazes de continuar.

É verdade que encontro muitas pessoas que desistem porque não se sentem merecedoras, porque não aguentam mexer nas suas feridas, porque não se sentem confortáveis com o que pode vir a seguir, entre outras razões.

Qualquer que tenha sido a razão, acredito que nem sempre desistir é realmente deixar para trás. Pode ser apenas a pausa no momento certo, o respeitar o nosso tempo, o nosso ritmo, o nosso processo interno que acontece muitas vezes sem percebermos a sua verdeira profundidade.

Eu diria até que acho que todas as nossas “desistências” são passos importantes do nosso caminho. O caminho constrói-se também pela energia que é criada em nós pela “desistência”, o “fracasso”, o “erro” . E essa energia é preciosa na nossa transmutação.

A prova disso é o belíssímo testemunho que recebi hoje de uma querídissima aluna. É por percursos como estes e de centenas de pessoas que acompanhei que me sinto sempre muito humilde perante o processo de cada um.

Cada caminho é distinto. Cada um é responsável pelos passos que dá.

 

Eu sou a Sandra que agora gosta de se afirmar, dizer ao mundo que cheguei para ter sucesso, sucesso comigo própria, sim porque o sucesso está dentro de nós!

A minha jornada começou há uns anos atrás quando comprei o livro “Pode curar a sua vida” de Louise Hay, claro! Li-o até à exaustão, até que um dia aparece no ecrã do meu computador: Cláudia Félix Rodrigues, facilitadora do método Louise Hay.

Nem pensei mais, era isso que eu queria, enviei-lhe um mail e inscrevi-me no curso. As primeiras semanas foram muito boas, fantásticas, mas quando chegaram aquelas sessões onde as minhas feridas estavam completamente abertas e infetadas, tive de parar, desisti, não conseguia enfrentá-las, curá-las, amá-las. Por mensagem, disse à Cláudia que já não queria mais frequentar o curso, a Cláudia não insistiu, disse-me que chegaria o meu tempo.
É claro que quando se começa este método nunca mais paramos e a minha vontade de viver era cada vez maior.

Nunca deixei de seguir a Cláudia e o seu trabalho maravilhoso. Meses mais tarde a Cláudia enviou-me um curso on-line grátis e tudo recomeçou. Agora estava disposta a enfrentar-me, a começar onde tinha ficado.

Um mês mais tarde surgiu outro curso on-line “Ama-te mais em 2014”, e abriram-se portas e janelas, conheci pessoas fantásticas e comecei a estudar e a fazer os exercícios arduamente, dispus-me, lutei, empenhei-me e enfrentei as minhas feridas, sempre com o apoio incondicional da Cláudia, os seus conselhos eram honestos, francos e sábios.

Nunca mais parei de trabalhar em mim e no domingo passado tornei-me Hay Teacher! Agora na minha verdadeira essência, digo: Eu amo-me e Aprovo-me exatamente como sou!

Muito grata a Cláudia Rodrigues e a Louise Hay!

Grata a ti, querida Sandra. A família de Hay Teacher está muitíssimo mais rica contigo.

X