Em 2006, recebi uma mensagem num sonho. Na altura não entendi de imediato a mensagem, tal era a profundidade da mesma: Cria o que há em ti.

Uns meses depois consegui descodificar esta mensagem e a cada passo que dou vai caindo mais um pouco do véu. Desta vez, mais um pouco do véu caiu quando estava o traduzir para português as Notícias sobre Transmutação de Janeiro e Fevereiro da Sandra Ingerman.

A cada terapia, a cada Curso, a cada texto, a cada gesto ou palavra, sinto que estou a criar o que há de mais verdadeiro e puro em mim.

Quando tomamos a responsabilidade da nossa Vida, quando trilhamos um Caminho próprio que traz Paz ao Coração, estamos a (re)assumir um papel que sempre tivemos: ser Co-Criadores da nossa Existência.

Não precisa mudar a sua vida para ser Co-Criador. Basta assumi-la, deixando de lado a resignação e deixando de pôr as responsabilidades de tudo aquilo que acontece no exterior, nas outras pessoas ou num Deus castigador. Tudo o que tem, foi atraído por si.
Antes de dizer que não, peço-lhe que, por uns minutos, permita que essa hipótese exista. Só reconhecendo que isso pode acontecer é que poderá olhar com Verdade para a sua Vida. Contemple a hipótese de tudo o que existe de bom e menos bom ter sido atraído por si.

Agora que já assume a sua responsabilidade, vire-se para dentro e procure em si, no seu interior, na divindade dentro de si e perceba porque atraiu essas coisas. E quando perceber (não espere perceber tudo de repente, dê tempo para que as respostas comecem a aparecer), vai começar a sentir-se menos vítima e com mais poder. Vai estar a resgatar o seu Poder Pessoal.

É que se é responsável pelo que de bom e mau tem ou vive, então, é possível mudar a sua Vida. E quem pode mudar? VOCÊ!!

Podemos não conseguir mudar o passado, mas podemos mudar a forma como o vemos e sentimos. Comecemos realmente a assumir o papel de protagonistas da nossa vida.
Comecemos pelos nossos pensamentos. Faça afirmações positivas do que quer para si, desapegue-se do que pensa ser seu para poder receber o que é realmente para si, deixe de se preocupar tanto com o Ter e tente SER .

A Vida não precisa de ser uma luta constante. A Vida pode ser um tempo de aprendizagem e Alegria. E, se você deixar, pode fluir como um rio (por vezes mais depressa, por vezes mais devagar, mas sempre a fluir).
Aceite a Abundância que o Universo lhe traz. Confie e deixe-se surpreender.

Para ler as Notícias sobre Transmutação da Sandra Ingerman, clique aqui.

X