(…) idéias, sugestões e estratégias úteis eram exatamente o que eu precisava para me apoiar enquanto navegava na vida quotidiana. Se eu não pudesse aplicar os conhecimentos espirituais à minha experiência diária, quão bons eram eles para mim? Então, essa tornou-se  a minha linha de fundo: a orientação que recebia dos Registos [Akáshicos] tinha que funcionar. Tinha que ser confiável. A orientação tinha de ser razoável. Eu tinha que ser capaz de confiar nesta orientação em qualquer circunstância. Cada elemento, cada intuição e ferramenta que eu recebia  tinha de contribuir com algo substancial para minha viagem de cura.

(…) Estas novas percepções levaram a acções sensatas e realizáveis que produziram resultados consistentemente positivos.

(…) Aos poucos, porém, eu desenvolvi uma relação com a Presença Divina dentro de mim -a que é imensuravelmente gratificante – e a vida deixa de ser uma luta . Acabei por confiar nessa parte de mim através da experiência repetitiva: através de uma prática regular de ir dentro de mim, procurar orientação, aplicando o conselho que recebo, agindo e observando os resultados.
Através de tentativa e erro, aprendi a reconhecer e a confiar na presença do Divino, ou Deus. E aprendi que essa confiança é o coração do poder de cura dos Registros Akáshicos.

(…) O mais importante é que a Presença Divina é real. Há um poder maior do que eu, e está tanto dentro de mim e além de mim. Ter um relacionamento consciente com esse poder faz toda a diferença na qualidade da minha vida diária e nos meus relacionamentos com a  minha família, os meus amigos e a mim mesma.

Howe, Linda, Healing Through the Akashic Records, Sounds True, Kindle Edition. – traduzido por Cláudia Félix Rodrigues

X